Incontinência urinária e um assoalho pélvico enfraquecido

mulher-mao-no-ventre

Incontinência urinária e um assoalho pélvico enfraquecido

Incontinência urinária e um assoalho pélvico enfraquecido são problemas bem comuns de mulheres durante a maturidade. Um problema provavelmente pode ser decorrente do outro.

E os consultórios de ginecologistas têm agenda lotada de mulheres com Incontinência urinária e um assoalho pélvico. Quanto mais vamos envelhecendo, mais os riscos de apresentar o problema.

Isso é constrangedor e afasta as pessoas do convívio social.

Incontinência urinária e um assoalho pélvico enfraquecido na menopausa

Falta do controle do xixi, queda de bexiga, de útero… É compreensível, quando sabemos de histórias de mulheres e homens que se recusam a sair de casa.

Não porque essas pessoas não têm vontade de passear, mas sim, em razão da incontinência urinária. É preciso reagir ao descontrole da bexiga e procurar ajuda especializada.

Três perguntas sobre assoalho pélvico enfraquecido e a incontinência urinária para a Ginecologista Clarissa Japiassú:

clarissa-japiassu-ginecologista
Clarissa Japiassú – Ginecologista e Obstetra – CRM – GO 11468 – A mulher que tem uma ginecologista, como a dra. Clarissa Japiassú, tem muita segurança em sua saúde pélvica. Essa médica é absolutamente envolvida com suas pacientes.

Aurélia Guilherme – Como a pessoa, ao longo da vida, desenvolve um assoalho pélvico enfraquecido?

Dra. Clarissa Japiassú – O assoalho pélvico enfraquecido é fruto da sobrecarga que sofre ao longo dos anos, principalmente nas mulheres.

Acontecem falhas na fáscia endopélvica. São falhas, agravadas por fatores, como gestações, partos, obesidade, sedentarismo e tabagismo.

A incontinência urinária, que pode ser de esforço ou de urgência, se agrava na menopausa.

Aurélia Guilherme – O que pode ser feito pela incontinência urinária, seja de que tipo se apresentar?

Dra. Clarissa Japiassú – Para a urgincontinência, desejo urgente de urinar, seguido de uma perda incontrolável de urina, o tratamento clínico é recomendado através de medicamentos.

Já para a incontinência urinária de esforço, ao tossir, ao rir e ao se exercitar, por exemplo, a cirurgia e/ou a fisioterapia do assoalho pélvico dão bons resultados.

Chega-se a quase 98% de cura em alguns casos.

Aurélia Guilherme – Quais os sinais indicam a hora certa de se procurar um especialista?

Dra. Clarissa Japiassú – Em qualquer idade em que não for mais possível reter a urina, com ou sem esforço físico. Estes são os melhores indicadores da hora certa de procurar um especialista. Faça uma avaliação e inicie o tratamento.

#assoalhopélvicoenfraquecido #fisioterapiadoassoalhopélvico #assoalhopélvico #maturidade #incontinênciaurinária #faltadecontroledabexiga #desejourgentedeurinar #idosos #urgincontinência #incontinênciaurináriadeesforço #menopausa #GinecologistaClarissaJapiassú #movimentointimofeminino #AuréliaGuilherme

 

Leia outras matérias com a ginecologista e obstetra Clarissa Japiassú:

Tratamento para a menopausa
Histerectomia – A retirada do útero
Prolapso genital
Cistite
A primeira consulta ao ginecologista
Sexo seguro no Carnaval

Matérias Relacionadas

Revista

Mod. introdutorio

Capa-revista-top-secret-edicao-1
TOP SECRET

Top Secret – Ed.1

capa-revista-jornalista
Revista

edição especial top secret

casal-na-cama
Revista

Squirting: o esguicho do prazer

orquidea-clitoris
Revista

Clitóris bem estimulado

calcinha-preta
Revista

Estimular o ânus é cool

Sobre Mim
Aurélia Guilherme

Aurélia Guilherme

Uma jornalista que atua nas entrelinhas

mulher chateada